meandros

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

novos meandros

Estamos em novo endereço para melhor atendê-lo!


Comemorando 1 ano de meandros (e após a pausa de quase dois meses para reciclar as idéias), inauguro oficialmente a casa nova deste blog. Confira e adicione em seu marcador:


domingo, dezembro 31, 2006

tudo se transforma

Ilustração de Peter Kuper.


Este blog está se reciclando... Aguarde.

sexta-feira, dezembro 29, 2006

vinícius


Segue abaixo o Poema de Natal,
que bem poderia ser o Poema de Ano Novo.


Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados,
Para chorar e fazer chorar,
Para enterrar os nossos mortos -
Por isso temos braços longos para os adeuses,
Mãos para colher o que foi dado,
Dedos para cavar a terra.

Assim será a nossa vida;
Uma tarde sempre a esquecer,
Uma estrela a se apagar na treva,
Um caminho entre dois túmulos -
Por isso precisamos velar,
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.

Não há muito que dizer:
Uma canção sobre um berço,
Um verso, talvez, de amor,
Uma prece por quem se vai -
Mas que essa hora não esqueça
E que por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre,
Para a participação da poesia,

Para ver a face da morte -
De repente, nunca mais esperaremos...
Hoje a noite é jovem; da morte apenas
Nascemos, imensamente.


Vinícius de Moraes


quarta-feira, dezembro 27, 2006

a casa dos artistas

Rascunho


Arte final

terça-feira, dezembro 26, 2006

novos meandros

Aguardem grandes novidades para este blog em 2007...



domingo, dezembro 24, 2006

feliz Natal!


Os Evangelhos foram escritos para quem já conhece o final da história. Marcos (o primeiro a aparecer) começa a história com João Batista. João (o último a aparecer entre os canônicos) também. É em Mateus, mas principalmente em Lucas, que a história começa com o nascimento (ou um pouquinho antes) e a infância de Jesus.

Muita gente no Natal reza ao menino Jesus. Tenho minhas dúvidas se Jesus ainda é um menino (embora de repente eu possa me surpreender). Creio que quando os Evangelhos contam a história de Jesus menino eles estão contando mesmo é a história de um Jesus adulto.

Se nasceu em Belém (uma cidade sem importância econômica e política) é porque viveu no interior e na periferia da Galiléia, da Judéia e da Samaria.

Se repousou num coxo (não se iluda com a bonita palavra manjedoura, foi num coxo mesmo) é porque sempre descansou sua cabeça junto com os pobres.

Se manifestou-se primeiro aos pastores (povo discriminado, considerado sujo e desonesto) é porque viveu a vida todos entre os pescadores, os cobradores de impostos, as prostitutas e morreu entre dois ladrões.

Se manifestou-se também os reis magos (parece que eram três, mas quem garante?) é porque sua mensagem espalhou-se pelo mundo todo.

Se os anjos anunciaram seu nascimento (parece que naquela época eles ainda não tinham asas, elas apareceram depois, com o Renascimento) foram os anjos os primeiros a anunciar sua ressurreição.

No presépio o Salvador mostra-se indefeso e parece não incomodar ninguém. Mais tarde incomoda e é assassinado. O começo da história é bem bonito e muita gente fica por aí. Talvez por isso rezem ao menino. Neste Natal, vou tentar rezar ao Jesus adulto. E pedir que o mundo comprometa-se mais com o que ele fez depois que já tinha começado a falar.



sábado, dezembro 23, 2006

o inter é f*da!

Clique na imagem para ampliá-la.


Tira antiga do Radicci, pelo genial Iotti.