meandros

terça-feira, fevereiro 28, 2006

samba do crioulo doido

Todos citam. Poucos conhecem.

O "Samba Do Crioulo Doido" foi uma criação do Sérgio Porto, mais conhecido como Stanislaw Ponte Preta, para ironizar os sambas-enredo de sua época, com letras cada vez mais complexas, querendo artificalmente parecer mais importantes do que eram.

A impressão que tenho hoje é que boa parte dos sambas-enrendo sempre busca um resgate histórico do tema nas origens com uma frase como "Desde os primórdios / das civilizações..." Fica parecendo até o subcapítulo 2.1 Histórico da 2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA das monografias que encontramos por aí.


Foi em Diamantina
Onde nasceu JK
Que a princesa Leopoldina
Arresolveu se casá
Mas Chica da Silva
Tinha outros pretendentes
E obrigou a princesa
A se casar com Tiradentes

Lá iá lá iá lá ia
O bode que deu vou te contar
Lá iá lá iá lá iá
O bode que deu vou te contar

Joaquim José
Que também é
Da Silva Xavier
Queria ser dono do mundo
E se elegeu Pedro II
Das estradas de Minas
Seguiu pra São Paulo
E falou com Anchieta
O vigário dos índios
Aliou-se a Dom Pedro
E acabou com a falseta

Da união deles dois
Ficou resolvida a questão
E foi proclamada a escravidão
E foi proclamada a escravidão
Assim se conta essa história
Que é dos dois a maior glória
Da. Leopoldina virou trem
E D. Pedro é uma estação também

O, ô , ô, ô, ô, ô
O trem tá atrasado ou já passou

1 Comments:

Postar um comentário

<< Home