meandros

sexta-feira, junho 30, 2006

webcomics

A Arte Seqüencial, também conhecida com Histórias em Quadrinhos, consegue uma narrativa muito bem conduzida utilizando simplesmente o espaço. No geral, este espaço é uma folha de papel. Grande ou pequena, é uma folha de papel.

Seria de se esperar que, com o advento da Informática, os Quadrinhos dessem um grande salto em sua qualidade já que não precisariam se limitar na narrativa a uma folha de papel. Poderiam usar o espaço potencialmente infinito da tela do computador.

Porém até hoje este salto não ocorreu. Claro, existem algumas tentativas razoavelmente bem sucedidas de HQ na internet. Cito aqui os quadrinhos apresentados em html com os do Gralha e os do Scott McCloud, com algumas soluções bastante criativas. Existem algumas experiências em flash com um resultado interessante, como as HQ´s do José Aguiar. E algumas HQ´s de excelente qualidade, mas no tradicional e cansativo formato PDF, como é o caso das que estão presentes no site Nona Arte.


Agora, resultado bom, quadrinhos internéticos imperdíveis mesmo são os que ficam no site Demian 5. Pena que é cobrado, mas tem uma história de graça que vale muito a pena a leitura. Engraçadíssima. O segredo do site é utilizar a barra de rolagem como nenhum outros site usou.

Mas, com sinceridade, eu ainda prefiro o bom e velho papel.

quinta-feira, junho 29, 2006

a favor da manipulação

Em Curitiba é possível fazer alguns dos programas que fazem a vidar ficar muito melhor e que só ocorrem por aqui. Um deles é no Domingo assistir a Orquestra Sinfônica no Guairão às 10h e logo depois passear na feirinha do Largo da Ordem e comer um pastel. Isto, é claro, acompanhado de um frio suportável, neblina e uma garoa muito fina, afinal é Curitiba.

Mas outro programa curitibano que vale muito a pena e que, em minha modesta opinião, é ainda menosprezado é o Festival Espetacular de Teatro de Bonecos. Ele não é espetacular apenas no nome.


Antes de falar sobre o Festival, alguns esclarecimentos. Teatro de Bonecos não é para crianças. Ou não é somente para crianças. Se tem algo que me tira do sério é dizer que Histórias em Quadrinhos e Teatros de Bonecos são infantis. Claro, existem gibis e peças voltados para este público e são a maioria. Mas também são uma mídia diferente, uma forma de arte que o cinema, a literatura, a música e o próprio teatro convencional não podem substituir por completo. Há também muitas peças (e boas!) para um público adulto.

Mais um esclarecimento: quando falo em público adulto não me refiro à sacanagem.

Sobre o Festival, em sua 15ª edição, vai contar contra com 18 espetáculos internacionais, nacionais e locais durante a segunda semana de julho. O ingresso será de R$6,00 com meia para estudantes (e crianças).

A minha dica é assistir as peças para adultos (principalmente as internacionais) por três reais. Não é raro que estas peças sejam melhores que a maioria das apresentadas no Festival de Teatro (aquele grandão e famoso).

É verdade que este Festival já foi mais espetacular. Foi muito maior, com grande variedade de espetáculos. A cada ano vai ficando mais fraquinho, com menor número de peças...

Por isso é que estou divulgando antecipadamente. Reserve a segunda semana de julho para fazer o que há de melhor em Curitiba.



quarta-feira, junho 28, 2006

água, planeta terra


Mais uma bela imagem do Peter Kuper.

Só para lembrar de fechar a torneira enquanto escova os dentes. Esta estiagem está uma situação brasina!

terça-feira, junho 27, 2006

Haja coração e paciência!

Eu odeio o Galvão.

Mentira, na verdade eu não odeio. Para que tanta amargura no coração? Eu simplesmente prefiro ficar sem ouvir qualquer coisa que ele diga.

Segue abaixo alguma de suas melhores pérolas. É um texto velhinho da internet, mas vale como pretexto para indicar a seguinte experiência para quem ainda não tentou: desligue o som da TV e ligue o rádio. As partidas de futebol ficam muito mais emocionantes, dinâmicas e... engraçadas!

Talvez nem tão engraçadas como as bobagens do Galvão, mas pelo menos assim você ri pelo motivo correto.



1) Bem amigos da Rede Globo. Estamos aqui em BUENOS AIRES, no EQUADOR... (Onde ???)

2) O estádio tem esse nome (Zerão) porque fica situado bem no TRÓPICO DE CÂNCER, que divide o Hemisfério Sul do Hemisfério Norte. Onde será que foi o gol? Na parte sul ou na parte norte? (Sim, e a LINHA DO EQUADOR divide o Equador em leste e oeste)

3) Vai ser o primeiro torneio oficialmente oficializado pela FIFA.

4) O POTENCIAL ENERGÉTICO do Palestra Itália (Estadio do Palmeiras) esta reduzido a sua metade (Que será que ele quis dizer?)

5) Alô Maceió!!!... Ou qualquer outra cidade, tirando São Paulo.

6) Nessa tarde de Fla-Flu, Flamengo e Fluminense estarão entrando em campo daqui a pouco... (Ufa! E o cara da portaria ainda tentou me enganar, dizendo que esse Fla-Flu era entre Santos e Cruzeiro)

7) São as duas maiores torcidas do mundo (Flamengo e Corinthians). E digo mais, no Rio, poucos podem se orgulhar de ter uma torcida tão grande quando a do Flamengo (É...! Acho que a torcida da Matonense deve ser maior no Rio...)

8) Foi pro chão e caiu ! (não necessariamente nesta mesma ordem)

9) Ah! Eles estão grampeando a cabeça dele. Tomara que seja algum tipo de grampo cirúrgico... (Depende, se for o Valdir Papel, pode ser grampo normal mesmo)

10) O time catarinense tem que vencer, pra lutar pela sul-americana, ja que o jogo é la em FIGUEIRENSE (O time que ele se refere deve ser o Florianópolis)

11) É meu amigo, Brasil e Argentina é sempre Brasil e Argentina (Mentira! Semana passada eu vi um Brasil e Argentina contra o Japão)

12) Brasil tá meio mal no jogo, mas eles estão jogando pra fazer gol! (Ainda bem!)

13) Os Chineses agora estão todos torcendo contra o Brasil (Não acho. Só pq a seleção deles está jogando contra a nossa. Isso é preconceito)

14) Agora o Brasil tem que correr atrás do PREJUÍZO (No prejuízo já tá, tem que correr atrás do lucro)

15) Há 40 anos o Santos não faz gols no Corinthians em finais de Campeonatos Paulistas, jogando no Pacaembu, com o Corinthians saindo ganhando. (Se analisar direitinho, deve fazer 40 anos que essa combinação não acontece)

16) Se o Brasil acertar todos os ataques e ficar bem na defesa, ele ganha. (Por que ele não virou técnico ainda?)

17) Agora tem que colocar o coração na ponta da chuteira! (Se depois de um chute der um ataque cardíaco, eu não me responsabilizo)

1
8) Sinceramente, temo pelo final desse jogo (desce lá e rouba o apito do juiz)

19) O juiz vai dar 3 minutos mais de jogo, vamos aos 49... (Esse fugiu da escola)

20) Nós estamos muito preocupados, mas é preciso ficar bem claro para o espectador da Rede Globo que se a bola não entrar, não é gol. (Alguém não tava entendendo pq tava zero a zero?)

21) O jogo só acaba quando termina (...)

22) Depois da derrota, o pior resultado é o empate. (E depois do empate, o pior é a vitória, certo?)

23) Mas esses dois times são muito fortes. São Paulo e Tigres é um clássico. (É, eu lembro que na última vez que eles se enfrentaram... Ih! eles nunca se enfrentaram antes)

24) O gol saiu na hora certa! (Provavelmente foi durante o jogo. Imagina se saísse só depois do fim do jogo...)

25) O Dida gosta de pegar pênalti. (Gosta nada... Olha a cara dele, nem comemora...)

26) Não dá para fazer 2 gols ao mesmo tempo (Gênio)

27) O Santos perdeu DAQUI A POUCO na Arena da Baixada! (Vidente)

28) Adriano e Sorin vão na mesma bola! (Os outros 20 jogadores devem estar com uma bola cada um)

29) O Adriano tá com uma disposição, correndo o campo todo, parece um LEÃO ENJAULADO. (???)

30) Chutou com a perna que não era a dele. (Devolve agora...)

31) O juiz mora aqui do lado, no Uruguai. Se ele apitar mal, vai todo mundo ligar pra casa dele. (Isso, passa o número agora)

32) Quando eu falar Rodrigo, interpretem Roger (É código?)

33) Esse Gonzales tem idade pra ser pai do Robinho. Tá com 32 anos e o Robinho tem (a partir daqui ele começa a falar mais devagar, meio pensando na besteira que está dizendo) vinte e um...

34) É duro pro goleiro jogar com o campo molhado, porque a bola quando bate na água ganha velocidade! (Funciona bem assim mesmo. Eu tinha um primo na África que queria uma bola, aí eu fui na praia e chutei uma bola no mar. Não é que ela chegou pra ele lá em menos de 30 minutos !?! Sério, foi batendo na água e ganhando velocidade.)

35) O Brasil correu o risco de sofrer NOVAMENTE o segundo gol. (Aí não tem problema... o problema é se fosse o terceiro)

36) GOOOOOL! Éééééééé do SÃO CAETANOOOOOO! (Final da Copa do Brasil 2004, no Maracanã, primeiro gol do SANTO ANDRÉ sobre o Flamengo)

37) Olha lá o Péricles Chamusca orientando o time. (O Chamusca tava suspenso e era o auxiliar que estava no banco)

38) O juiz marca falta dentro da área... será que foi pênalti, Arnaldo? (Não, foi tiro livre direto, sem barreira, daquela marquinha redonda, na grande área)

39) E André Heller afasta o perigo (O nome do zagueiro do Flamengo é Fabiano Eller, e o André Heller joga Vôlei.)

41) - Qual o STATUS do jogo, Falcão? - É, Galvão, o Brasil precisa tomar muito cuidado porque o Peru tá crescendo e começando a entrar pelas costas da defesa.

42) A Seleção de Cuba gosta de jogar na frente no placar (Por que será?)

43) E Gustavo sobe sozinho para o bloqueio individual! (Onde estavam os outros pra ajudá-lo no bloqueio individual?)

44) Uma bela paralela cruzada (O QUÊ???)

45) E os jogadores estão entrando em CAMPO. (Mostra o campo então, não a QUADRA)

46) Na Hungria, quando tem nuvem assim no céu, é sinal que vai chover (Só lá?)

47) Luz vermelha, lá vem a verde! (Que verde? Na Fórmula 1, para largar, as luzes vermelhas se apagam, e eles partem!)

48- Rapaz, o Montoya passou a menos de 0,5 cm do carro do Shumacher... se é que existe menos de 0,5 cm. (Dêem uma régua para ele)

49) Amigo, aqui não está só chovendo, está caindo água! (UAU! Que coisa impressionante!)

50) E depois do jogo, assistam a mais um capítulo inédito de "VALE A PENA VER DE NOVO".


domingo, junho 25, 2006

México X Portugal

Embora muitos críticos e cricas de plantão afirmem o contrário, a Copa do Mundo tem muitas vantagens! Uma delas é que o Planeta todo (ou a sua maioria, o que neste caso dá na mesma) mostra que não precisa dos Estados Unidos para uma diversão da melhor qualidade! Embora o raciocínio imperialista insista em afirmar que o seu entretenimento é sempre melhor.

O melhor produto do entretenimento americado (leia-se Os Simpsons) mostra o quanto eles não entendem nada de futebol. O videozinho é antigo, mas recordar é viver. E conta com uma participação especial do Pelé que consegue resumir com perfeição a importância atual do atleta do século (passado).







meandros



Nascer do sol nos meandros do rio Paraná.


quinta-feira, junho 22, 2006

higiene bucal

Mais uma do Bennet.

quarta-feira, junho 21, 2006

futebol arte


copas, espadas, paus e ouros

Campeonatinho mixuruco, nem tem segundo turno!


Garrincha durante a comemoração da conquista da Copa do Mundo em 58.

segunda-feira, junho 19, 2006

oleandros


pontuando a vaidade acadêmica

Como em qualquer agrupamento humano, a Academia, a Universidade, o templo sagrado da pesquisa científica também está permeada por vaidade.

Não foram poucos os grupos de pesquisa em que já vi os membros brigarem entre si e, em alguns casos, o grupo até perigou acabar (e acabou acabando mesmo) por não entrarem em acordo com a ordem dos nomes no artigo a ser publicado.

O primeiro é sempre o mais importante, afinal o trabalho será conhecido por FULANO et. al. Ninguém quer ser et alli ou e colaboradores. Mas a briga ainda continua no segundo, terceiro e quarto lugares...

Da mesma forma como já vi pessoas que em pouco (ou em nada) contribuiram ganharem as primeiras posições na autoria dos trabalhos científicos. Todos conhecem as histórias de orientadores que nada orientaram e levam os louros. Ou mesmo de"homenagens prestadas" devido a interesses outros. A (má) política aqui também ocorre, como em todos os agrupamentos humanos.

Vaidade, vaidade. Tudo é vaidade.

Deveria haver critérios para a disputa por autoria em trabalhos científicos. A boa notícia é que eles existem e ajudam a eliminar uma boa dose de subjetividade no processode de escolha.

Os critérios que seguem abaixo foram apresentados na conferência “Autoria em trabalho científico” da Dr.ª Geraldina Porto Witter da UMC em 22/04/05 no VII Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional, realizado em Curitiba.

Estes critérios são aceitos internacionalmente.


Para alguém participar como autor é necessário ter no mínimo 7 pontos. Com menos de 7 pontos não há obrigatoriedade nenhuma em incluir o nome de alguém no trabalho.

A ordem dos autores no trabalho é definida pelo número de pontos. Quem tiver mais pontos, larga na frente.

Criar a idéia: 6 pontos

Estudar o método de trabalho: 6 pontos

Orientar e coordenar o trabalho: 5 pontos

Escrever o manuscrito: 5 pontos

Coordenar o grupo que realizou o trabalho: 4 pontos

Rever a literatura: 4 pontos

Apresentar sugestões importantes incorporadas ao trabalho: 4 pontos

Resolver problemas fundamentais ao trabalho: 4 pontos

Criar instrumentos para o trabalho: 3 pontos

Coletar dados: 3 pontos

Analisar os dados estatisticamente: 3 pontos

Orientar a redação do manuscrito: 3 pontos

Preparar apresentação para evento científico: 3 pontos

Apresentar trabalho em evento científico: 3 pontos

Gerenciar a apresentação do trabalho: 2 pontos

Conseguir participantes (sujeitos): 2 pontos

Conseguir verbas: 2 pontos

Apresentar sugestões menores incorporadas: 1 ponto

Trabalhar na rotina da pesquisa sem contribuição intelectual: 1 ponto

Participar mediante pagamento específico: 1 ponto



Sinto que isto ainda vai ser útil para alguém.


domingo, junho 18, 2006

uma obra de arte


Uma obra de arte deve levar um homem a reagir, sentir sua força, começar a criar também, mesmo que só na imaginação.

Ele tem de ser agarrado pelo pescoço e sacudido; é preciso torná-lo consciente do mundo em que vive, e, para isso, primeiro ele precisa ser arrancado deste mundo.
Pablo Picasso

sábado, junho 17, 2006

meandros



Meandros do rio Açungui, em São Luiz do Purunã.

quinta-feira, junho 15, 2006

auto-estima



Tira genial do Bennet.


fome zero?



Não quero faca nem queijo; quero é fome.

Adélia Prado

quarta-feira, junho 14, 2006

meandros

terça-feira, junho 13, 2006

vem pra caixa você também

Se o futebol é uma caixinha de surpresas, B. F. Skinner considerava a mente como uma caixa preta. O maior nome do behaviorismo afirmava que não há como estudar em profundidade o fenônemo mental, aliás, nem é necessário, aliás, ele existe?

Os cognitivistas, por razões óbvias, discordam. E lançam mão de ferramentas criadas por mentes humanas que simulam o desempenho mental humano para que, juntamente com outros artíficios, possam compreender a cognição e o comportamento humano. A inteligência artificial (que costuma ser muito inferior à burrice natural por lhe faltar itens básicos como o bom senso) procura ao máximo imitar o raciocínio de seus criadores.

Um dos temas preferidos na pesquisa sobre cognição é o jogo de xadrez. Através da inteligência articial, as máquinas já ganham com facilidade da grande maioria da humanidade enxadrista. O artifício utilizado na maior parte das vezes é a "força bruta", milhares de cálculos antes de qualquer jogada, o que torna a competição muito desigual.

Há entretanto alguns programas que não se preocupam principalmente em vencer, mas sim em mostrar o conteúdo da caixa preta. Um deles é o
Thinking Machine, disponível na internet.



Jogue sabendo o que o adversário artificial está pensando e aprenda sobre as suas estratégias mimetizadas. Agora a vantagem é humana. Mesmo que ele pense diferente de você.


oleandro


este blog torce pelo Brasil


Charge do Santiago.


segunda-feira, junho 12, 2006

"céus e terra passarão..."

Já viu essa?

A Bíblia em Lego!


domingo, junho 11, 2006

porque todo império há de ruir


Desenho de
Peter Kuper.
Aquele cartunista autor de Spy vs. Spy da revista Mad.
E autor de muitas outras coisas boas...

sábado, junho 10, 2006

meandros

analfabetismo funcional

Bons textos sempre valem a penas serem relidos.

O Analfabeto Político

O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.


Bertolt Brecht

sexta-feira, junho 09, 2006

a pátria de chuteiras

A logo do site mais famoso do mundo na data de hoje exibida para todos os países, exceto o Brasil:


A logo do site mais famoso do mundo na data de hoje exibida para para o Brasil:



Por que será?

abrenda valar alemon

Dicionário de alemão para a Copa 2006.
Autoria de Ernani Buchmann, direto do blog do Solda.

APELHA - (s.f.) - Inseto foador que faprica o mel. Fife em golméias. Muito perrigossas, bois quando bicam doe pastante. Alguns xente bõem querozene ou mixam em cima, bara aligiar a feroada. O mel é muitoa breciado bara vazer remédios, em doces ou brá colocar no gachassa.

BÁLHA -
(s.f.) - Casca te milho, muito utilizada em cicaros ou bara vazer golxões de tormir.

BALHÊRO - (s.m.) - Cicaro feido com balha te milho. Os mais felhos costumam guardar o balhero em cima ta orelha, que fica com um coloraçon amarelada e fetorenta que non sai mais. Pode tomar quantos panhos quisser, que non sai.

BIBOGA - (s.f.) - Comida que fem to milho, é vrita em panha e sal.

BEIDO - (s.m.) - 1) Emisson non controlata te gases. Resultado ta ingeston te quantidades generosas te pia, rebolho e rapanete em conserva ou linqüiça. 2) Ato foluntário, cheralmente por puro prazer ou bara diverson em lucares púplicos, como pailes com pandinha e pares. N. E. -No Alemanha não egziste essa palavra. Alemoada ussa expresson "Cás de punda".

CARETA - (s.f.) - Expresson to cara que transforma o rosto ta pessoa. Cheralmente quem xá é feio fica ainda mais feio. 2) Certo caro puxado por xuntas de pois ou cafalos.

CHÁ - (ad.) - Logo, agora, neste momento.

CICÁRO - (s.m.) - Tubo te babel ou balha, recheado te fumo picado, que se acende num ponta e chupa no otra.

CRITA - (v.) - Ato de critar, berar, aumentar o volume to voz, cheralmente quanto vala com surdo ou quando se pede algo bara peper ao garçon.

DOALHA - (s.f.) - Coisa te pano. Tem fários tipos: bara colocar no mesa, bara se secar tepois to panho, bara secar bartes íntimas.

FUSSPAL - (s.m.) - Esborte muito abreciado, em que se usa uma pola te couro, tois times com onze te cada lado, tuas coleiras e alguns curis bara puscar as polas, quando são chutadas bara lonche. Quem conseguir colocar mais polas dentro ta coleira do outro, é o canhador.

GACHASA - (s.f.) - Aguardende. Depois to pia, é a pepida mais consumida por alemoada. Cheralmente servida bura ou misturada com limon.

PAGAXI - (s.m.) - Fruta esbinhenta, muito abreciada bura ou com otras frutas, tais como bera, maçan, mamon, melon e ufa. Os mais gachaceiros fazem um oco no pagaxi e tentro bõem o cachasa. Depois, sugan com pomba te chimaron ou canutinho.

PANDA - (s.f.) - É um crupo te amigos, que se xunta bara fazer música. Norrmalmente, tem bor nome pandinha.

PAR - (s.m.) - O mesmo que botega, policho, armacem que serve pepidas e tira-gosto, como toresmo, quecho, mortadela, ofo cozido, etc.

PARÁCO - (s.m.) - Habitaçon pobre, humilde, sem água, sem luxa, uma borcaria.

PARALHO - (s.m.) - Xogo de cartas. Muito abreciado nos pares e casas te família.

PIA - (s.f.) - No Brrasil também conhecida por lourra ou xelada. É um pepida veita a bartir do cevata, muito abreciada em pares e vestas.

PIZICLETA - (s.f.) - Meio te transporte te dois rodas, com traçon humana. Tem bedais e coreia.

POLZA - (s.f.) - Pjeto que serve bara caregar vários coisa. Tem vários dipos: polza te mulher, polza bara lixo, polza te subermercado e polza te açons financerras (que non sei o que é).

TIARÉIA - (s.f.) - Distúrbia dos tripas. Muito comum para quem come panana com gachasa e toresmo com chimaron, ou bebe pia xelada com linqüiça quende. É tão ruim o tiaréia, que deixa o xente suato e amarelo.

XAROBE - (s.m.) - Remédio cheralmente feito te ervas ou com mel e agrion. Muito inticado nos resvriados fortes, com muita tosse. 2) Indíviduo chato, que gosta te imbortunar, ou algo que não se goste. Ex.:A rádio ta Frida só toca música xarobe!

XUNTO - (adj.) - Acompanhado te algo ou alguém. Facer alguma coisa com alguém. 2) - (v.) - Ato te xuntar alguma coisa. Ex.: O Fritz xuntô a carta do paralho da chon.

ZIM - (ex.) - O que diz pessoa que concorrda, aceida, deixa. Pessoa que sempre diz zim é conhecida bor concordino.

HTP


Entre e fique à vontade.

quinta-feira, junho 08, 2006

distraídos venceremos

Que ingenuidade a minha. Ou seria ausência de cultura inútil suficiente? Pensei que o refrão da música "Made in Japan" do Pato Fu fosse composição do... Pato Fu.

Mas se trata de uma citação, homenagem, brincadeira, entenda como quiser, de uma célebre melodia dos Muppets entitulada "Manah, manah".

Distraia e divirta-se:



quarta-feira, junho 07, 2006

ítica na polética ou ética na política?



- Que pouca vergonha esses políticos! O povo merece os políticos que tem, quem manda votar errrado?

- Em quem o senhor votou nas últimas eleições?

- Bom, eu votei no Lula.

- Sim, mas e quanto ao voto para deputado federal, estadual, vereador...

- Ah, não lembro.

- E então?!

- Mas eu sei que só votei em cabra bom.

Diz-se que o Brasil tem memória curta. Não há como discordar, principalmente no tangente à cultura política. Mensalão, sanguessugas, apoio e rechaçamento à quebradeira de sem-terras, sempre há muito assunto ocorrendo em Brasília. Muita informação para ser lembrada.

Assim é natural o esquecimento, em especial se existe decepção com o que o leitor esperava de determinado político ou partido.

Vejamos superficalmente a questão partidária.

O partido da marketing da ética (leia-se PT) é acusado justamente de corrupção. Os neo-partidos de esquerda (leia-se PSOL e PSTU) querem uma democracia nem que seja à força, afinal sabem o que é melhor para o povo melhor que o próprio povo. Os velhos partidos de esquerda (leia-se PC do B e similares) já não sabem mais a que vieram. Os partidos das velhas raposas (leia-se PFL e PSDB) posam de bons moços ignorando todo seu passado nebuloso. E todos os outros partidos (leia-se todos os outros partidos) não tem cara nenhuma. Sobrou o quê, o PV?

E agora, vale a verticalização ou não? Coliga-se com quem?

Sabe o quê?

Esqueça.


Mas o pior de tudo isso é que não apenas a memória a longo prazo (ou mesmo a curto prazo) que anda prejudicada. Mas também a memória prospectiva, a memória do futuro.

Esta categoria mnêmica refere-se ao planejamento, ao lembrar-se do que se deve fazer, tal qual uma agenda mental. A que horas devo tomar o remédio?

E aí me perguntaram esses dias para uma pesquisa eleitoral (finalmente, estas pesquisas existem mesmo!) sobre minhas intenções de voto para as próximas eleições.

Descobri que eu, que me gabava de não só lembrar em quem votei mas de acompanhar -ainda que de longe - a atuação dos meus políticos, não tenho uma boa memória prospectiva. Minhas intenções de voto ficaram ou furadas ou um mosaico inexplicável.

Lamentável. Não sabemos o que fomos. O que somos. E para onde vamos. Em suma é um problema de falta de identidade. Falando nisso, onde foi que deixei a minha?

terça-feira, junho 06, 2006

a questão da vida, universo e tudo mais


Tira do Bennet.

segunda-feira, junho 05, 2006

incorência

Faz poesia
e vive de prosa

Toca violão
e leva a vida na flauta

Reza em seu quarto
e não sabe da missa um terço

Gosta muito de prestígio
e vive pedindo bis!

Leandro Kruszielski

domingo, junho 04, 2006

oleandro de bermuda


Este blog está certificado com o selo oficial de Oleandro.
Não aceite imitações.

sexta-feira, junho 02, 2006

a nova cara do blog

pró-teste


Eles começaram perseguindo os comunistas,
e eu não protestei, porque não era comunista.

Depois, vieram buscar os judeus,
e eu não protestei, porque não era judeu.

Depois ainda, vieram buscar os sindicalistas,
e eu não protestei, porque não era sindicalista.

Aí, vieram buscar os homossexuais,
e eu não protestei, porque não era homossexual.

Aí então, vieram buscar os ciganos,
e eu não protestei, porque não era cigano.

E depois, vieram buscar os imigrantes,
e eu não protestei, porque não era imigrante.

Depois, vieram me buscar.
E já não havia ninguém para protestar!

Martin Niemöller
Pastor protestante, referindo-se às práticas
nazistas ocorridas durante a II Guerra Mundial

meandros



quinta-feira, junho 01, 2006

macacos me mordam!


Dentre as centenas de vídeos com bobagens hospedados no YouTube, existem alguns que merecem um pouco de atenção.

Vale a pena gastar 4 minutos assistindo um vídeo chamado "dancem, macacos, dancem" de um certo Ernest Cline. No melhor estilo evolução-neurociência-ateísmo-filosofia-de-boteco-humor-britânico-com-uma-
-moral-no-final-da-história, tal qual Douglas Adams e Richard Dawkins.

Um pouco de alteridade não faz mal a ninguém.