meandros

terça-feira, junho 13, 2006

vem pra caixa você também

Se o futebol é uma caixinha de surpresas, B. F. Skinner considerava a mente como uma caixa preta. O maior nome do behaviorismo afirmava que não há como estudar em profundidade o fenônemo mental, aliás, nem é necessário, aliás, ele existe?

Os cognitivistas, por razões óbvias, discordam. E lançam mão de ferramentas criadas por mentes humanas que simulam o desempenho mental humano para que, juntamente com outros artíficios, possam compreender a cognição e o comportamento humano. A inteligência artificial (que costuma ser muito inferior à burrice natural por lhe faltar itens básicos como o bom senso) procura ao máximo imitar o raciocínio de seus criadores.

Um dos temas preferidos na pesquisa sobre cognição é o jogo de xadrez. Através da inteligência articial, as máquinas já ganham com facilidade da grande maioria da humanidade enxadrista. O artifício utilizado na maior parte das vezes é a "força bruta", milhares de cálculos antes de qualquer jogada, o que torna a competição muito desigual.

Há entretanto alguns programas que não se preocupam principalmente em vencer, mas sim em mostrar o conteúdo da caixa preta. Um deles é o
Thinking Machine, disponível na internet.



Jogue sabendo o que o adversário artificial está pensando e aprenda sobre as suas estratégias mimetizadas. Agora a vantagem é humana. Mesmo que ele pense diferente de você.


1 Comments:

Postar um comentário

<< Home