meandros

segunda-feira, agosto 07, 2006

quebra(-cabeça) de paradigma

Cartum do Laerte.


Não se pode medir com precisão, concomitantemente, a posição e a velocidade de uma partícula. Uma pequena diferença presente nas condições iniciais de um sistema podem gerar resultados muito discrepantes.

Estes dois conceitos, respectivamente o princípio da incerteza de Heisenberg e o "Efeito Borboleta", tem sido muito mencionados por aí. Advindos da Física Quântica e da Teoria do Caos, aparecem em filmes de ficção e documentários de sucesso, na boca de cientistas, pseudocientistas, místicos, mágicos e malucos.

Para explicar fenômenos inexplicáveis (inexplicáveis até agora pois de tão misteriosos a dúvida é se eles até mesmo existem) como a percepção extra-sensorial, muitos tem se valido destas recentes contribuições da Física. O problema é que se trata de explicar o inexplicável com o ininteligível.

Ao contrário do que pode parecer nos livros do Fritjof Capra e em uma centena de manuais de auto-ajuda, compreender física quântica não é tão simples assim. Vejamos o que afirma Carl Sagan, em seu excelente livro "O Mundo Assombrado pelos Demônios" (2006, p. 287) (onde as pseudociências e superstições que assolam o mundo são desbancadas com propriedade e elegância):


Vamos imaginar que alguém queira seriamente compreender o que é a mecânica quântica. É preciso que primeiro adquira uma base, o conhecimento de cada subdisciplina matemática, transportando-a ao limiar da seguinte. Uma a uma, ele deve aprender aritmética, geometria euclidiana, álgebra da escola secundária, cálculo diferencial e integral, equações diferenciais ordinais e parciais, cálculo vetorial, certas funções especiais da física matemática, álgebra matricial e teoria dos conjuntos. Isso pode ocupar a maioria dos estudantes de física desde a terceira série primária até o início do curso de pós-graduação - aproximadamente quinze anos. Esse plano de estudo não envolve realmente o aprendizado da mecânica quântica, mas apenas estabelece os fundamentos matemático necessários para conhecê-la em profundidade.

Assim, algum parapsicólogo, por exemplo, terá paciência de estudar 15 anos para se preparar para entender uma teoria da qual faz uso para explicar um fenômeno que defende? Mais fácil é fazer a pergunta ao contrário: algum físico especialista em Física Quântica já defendeu com propriedade fenômenos parapsicológicos?

Bom, eu fico com o físico.

Virou moda questionar a ciência tradicional e lançar mão de novos paradigmas. Se depender de alguns profissionais e palestristas, um novo paradigma é lançado a cada 10 minutos e os anteriores são colocados na lata do lixo. Pobre do Thomas Kuhn, está se revirando no túmulo (ou no além-tempo-espaço da improbabilidade infinita, para quem não estudou física direito).

Tá certo que é a Teoria do Caos. Mas não precisa ser essa bagunça! Um pouco de rigor científico sempre fez bem.

5 Comments:

  • Veja bem, Leandro...
    A Teoria do Caos também "É bunituuu... É bunituuu...".

    By Anonymous tiago, at 9:25 PM  

  • Com certeza, e olha que o pensamento 'quântico' já está invadindo até mesmo os meios empresariais, junto com o budismo tibetano, e com os budistas tibetanos que interpretam a física quântica tal como o budismo... hilário!

    By Anonymous catatau, at 10:19 PM  

  • Estou contigo e não abro Leandro.

    Hoje qualquer coisa serve para explicar qualquer coisa em uma deturpação da holistica.

    Esse livro do Carl Sagan é ótimo!

    Vc estuda/estudou psicologia não?

    Beijo

    ps.: pois é... esse inverno nosso está parecendo o inverno no centro-oeste brasileiro: seco e sem frio.

    By Blogger _Maga, at 1:30 AM  

  • Marcela,

    já estudei e continuo estudando psicologia, heheh

    Sou psicólogo e, entre outras coisas, também sou professor de psico.

    By Blogger Leandro, at 12:43 PM  

  • Fala, xará!!

    Vi o link la na comunidade do Carlos e resolvi passar aqui pra dar um pitaco. Gostei muito do seu texto, viu!

    Me lembrou um episódio que envolveu uma angeóloga (sic) muito em voga um tempo atrás em uma entrevista num programa que o entrevistador consegue usa mais do que sua forma avantajada para aparecer.

    No referido episódio ela disse que a mecânica quântica provava a existência dos anjos, para isso bastava fazer a constante "h cortado" tender a infinito e pronto!

    Ela não estava muito longe da verdade, pois assim como o assunto no qual ela é expert, fazer "h cortado" tender a infinito não faz nenhum sentido!!! O correto seria a zero e com isso se recupera a física clássica!

    Vou ver se passo com mais freqüência por aqui.

    Cheers!

    By Blogger Skywalker, at 8:28 PM  

Postar um comentário

<< Home