meandros

quarta-feira, novembro 29, 2006

aí vem o Chaves

O Chaves é o melhor programa infantil de televisão. Em sua quinta década de exibição (isso mesmo, ele começou nos anos 60), se continua fazendo sucesso entre as crianças não é à toa. Quem convive com as crianças de hoje sabe que os bons índices de audiência não se devem apenas ao revival dos anos de infância dos atuais adolescetes e jovens adultos. Deve-se à qualidade do programa.

Repito que o Chaves é bom, tem muita qualidade. Pelas seguintes razões:


  • Retrata com propriedade o cotidiano infantil

O programa é simples, assim como a infância é simples. Os personagens não estão ocupados salvando o mundo ou tendo atitudes espetaculares. Simplesmente estão brincando ou resolvendo pequenos problemas diários, como toda criança costuma fazer. As situações que ocorrem nos episódios poderiam, em sua maioria, ocorrer em qualquer bairro pobre de um país de terceiro mundo.


  • Não é maniqueísta

No Chaves, ninguém é "do bem" ou "do mal". Os personagens são muito humanos, todos com grandes qualidades e grandes defeitos. O Seu Madruga é caloteiro e tem um bom coração; a Dona Florinda é uma mãe zelosa e muito agressiva; o prof. Girafales é atencioso e impaciente e assim vai.


  • É previsível

Criança gosta e precisa de organização, de ordem, de previsibilidade, de rotina, afinal. Chaves dá isso. No início de cada episódio já sabemos o rumo que ele vai tomar e todas as coisas que vão acontecer. A criança antecipa as ações e elas acontecem. A graça está em esperar o que há por vir. Um ótimo exercício cognitivo.


  • É ingênuo
Mesmo que os personagens sejam por vezes maldosos (isto faz parte do item sobre o maniqueísmo), os comportamentos são sempre diretos, puros. Não envolvem duplo sentido e nem baixo calão. O humor está ali escancarado, valorizando os pequenos deslizes de cada personagem e os bordões decorados (isto faz parte do item sobre a previsibilidade).


  • Aborda questões importantes

O Chaves desenvolve temas delicados e complexos como a orfandade e a pobreza com uma naturalidade incrível. Sem soluções prontas e sem ignorar o problema. Note que nenhuma das crianças da vila possuei uma família "padrão": pai, mãe e filhos. Ou mora com o pai (Chiquinha) ou com a mãe (Quico) ou é totalmente órfã (Chaves).


  • É engraçado
As piadas são boas e isto já é o suficiente.


Quando for assitir televisão
(e espero que seja pouca), a criança deve assistir o Chaves.

Foram mais de mil episódios gravados e os fãs sabem todos de cor
(não é difícil). Pena que como vários atores já morreram (como o do Seu Madruga) e como os desentendimentos entre os eles foram freqüentes, não há mais possibilidade de gravarem novas versões...

Mentira! A boa notícia é que estreou a poucos meses no México o desenho animado do Chaves. Isto permitiu ressuscitar o Seu Madruga, embora a Chiquinha se faça ausente devido aos desentendimentos.

Ficou muito bom! O desenho consegue dar o tom moderno da animação atual e manter o Chaves em suas situações clássicas. O SBT já prometeu para o ano que vem a exibição do desenho aqui no Brasil.

Assista um trecho da animação já dublada:






3 Comments:

  • Ótima análise sobre o desenho. Especialmente, vc constata que o Chavez tem o que nenhum programa (leia-se também: teletubies) conseguiu: não subestima a inteligência da criança.

    By Anonymous catatau, at 6:32 PM  

  • Concordo com o comentário do Pitú. Bom seria que mais crianças assistissem ao programa...

    Beijo marido!

    By Anonymous Adriana, at 10:24 PM  

  • eu msm assisto chaves ate hoje com 16 anos quase...e ainda rio...msm sabendo que ja vi varias vezes o msm capitulo nao consigo trocar de canal..parece que estou hipnotizado...

    By Blogger Samir Osório, at 2:17 PM  

Postar um comentário

<< Home